VIDEOS JUDAICOS

Loading...

Prestigie a Mídia Judaica

BB Press, De Olho na Mídia, Dvarim, glorinhacohen.com, Hebraica, Hora Israelita, Jornal Alef, Le Haim, Morashá, Mosaico na TV, netjudaica.com, Nosso Jornal, Notícias da Rua Judaica, Pletz.com, Revista Israel, Revista 18, Revista Judaica, Shalom, Shalom Brasil, Tribuna Judaica, Tropicasher, TV Tova, Visão Judaica, www.chabad.org.br

09/11/1938 - Kristallnacht 70 anos

Loading...
Documentário inédito: Kristallnacht 70 anos (A Noite das Vidraças Quebradas). produzido pelo Departamento de Comunicação da FIERJ - Federação Israelita do Estado do Rio de Janeiro, fruto de dois anos de pesquisas de imagens e digitalização, reunindo um número sem precedentes de imagens dos dias 9, 10 e 11 de novembro de 1938, mais de10 minutos de fotos e filmes, pemitindo ter uma nova leitura sobre o que aconteceu com nossos irmãos na Alemanha, Áustria e Tchecoslováquia. Em geral tudo o que se encontra sobre a Kristallnacht se resume a uma ou outra foto bem "batida" e algumas linhas de texto e narração, como se fora um episódio menor na história da Shoá, (Holocausto) e não a marca trágica de seu início. Mas aqui, Você verá um grande número de sinagogas atacadas, agora identificadas por nome ou localização, além de imagens impressionantes de milhares de homens judeus presos no dia 10, e a inequívoca primeira página do New York Times do dia 11 mostrando a tragédia em Viena. Uma das nossas características como povo é não permitir o esquecimento.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Os Amigos Brasileiros do PAZ AGORA - PAZ AGORA|BR


Informe PAZ AGORA|BR
10|01|2009
www.pazagora.org

CESSAR-FOGO JÁ!

Os
Amigos Brasileiros do PAZ AGORA - PAZ AGORA|BR manifestam seu apoio à interrupção imediata da ação militar em Gaza, e o restabelecimento de condições humanitárias básicas para a população da Faixa.
A continuação da ofensiva militar israelense é contrária aos melhores interesses do seu próprio povo. Só acrescenta mais ódio, mais perdas civis e mais terror.
Ao mesmo tempo em que defendemos com firmeza que o Estado de Israel deve proteger seus cidadãos, também reafirmamos que a segurança permanente do país só será conseguida através da paz com seus vizinhos, que será obtida por meio de negociações.
Apoiamos todos os esforços diplomáticos que possam levar a um cessar-fogo, especialmente a mediação oferecida pelo governo brasileiro. As gestões do Itamaraty unirão nossas comunidades árabe e judaica - que aqui sempre conviveram em perfeita harmonia - na busca de uma solução justa e pacífica no conflito do Oriente Médio.
Um imediato cessar-fogo é vital para minorar o sofrimento de milhões de seres humanos - israelenses e palestinos - que merecem vidas normais, sem foguetes, sem violência e sem ocupação.

É HORA DE PARAR ! PAZ AGORA !


HOJE - Grande Manifestação do PAZ AGORA
sábado - 10|01
19h30 em frente ao Ministério da Defesa em Tel Aviv

Continuamos convencidos, apesar das ações dos grupos terroristas que pregam a destruição do Estado de Israel, de que a única forma de resolver o conflito na região é através de ações políticas e pela concretização da solução de dois Estados.
As últimas guerras mostraram claramente que é impossível vencer grupos terroristas apenas com o uso de meios militares
.
Mesmo que a guerra contra o Hamas seja justificada, é impossível ignorar a terrível mortandade, destruição e sofrimento que ela vem causando ao povo de Gaza.
Chamamos a população de Israel às ruas para pressionar o governo por um cessar-fogo imediato.
"É Hora de Parar e PENSAR"
[ trechos de folheto que o PAZ AGORA está distribuindo nas ruas de Israel]

Israel respondeu a ataques ao seu território.
A reação foi legítima?
O direito à autodefesa é um direito legítimo do Estado de Israel. A fronteira com a Faixa de Gaza é reconhecida e é responsabilidade do governo que seja possível uma vida segura para todos os seus habitantes. Um ataque militar é correto e apropriado, quando todas outras opções tenham se exaurido.
A atual campanha militar contribui de fato para a segurança do país?

A principal deficiência da operação militar é sua incapacidade de gerar uma calma duradoura. Uma ação militar responde aos problemas imediatos mas, ao contrário de um processo diplomático, não oferece uma solução de longo prazo.
Para trazer uma verdadeira segurança para o Estado de Israel e aos seus moradores do sul, são necessários esforços para uma solução política.
O Hamas pode ser um parceiro?

Qualquer grupo que esteja disposto a conversar com Israel, estará com isto reconhecendo o Estado. Mesmo que neste momento o Hamas não se afigure como parceiro para um acordo de paz, certamente pode ser parceiro para um cessar-fogo. No passado, Israel chegou a um acordo com o Hamas. Não há razão para não faze-lo novamente.
A campanha militar está enfraquecendo o Hamas?

No momento, a capacidade militar do Hamas está enfraquecida, mas é preciso questionar o longo-prazo. O uso da força sobre a população palestina poderá fortalecer o apoio popular ao Hamas. Da mesma forma como em Israel, quando sofremos ataques terroristas ocorre um processo de radicalização de opinião pública. Para enfraquecer o Hamas, precisamos enfatizar a outra alternativa - a racional, moderada.
Então, como podemos conseguir a tranqüilidade no sul do país?

Só um processo político permitirá uma calma duradoura. É hora de solicitar que um grupo externo garanta que o cessar-fogo seja mantido e que permita o início de um processo diplomático.
©
PAZ AGORA|BR
Reprodução permitida com os devidos créditos aos
Amigos Brasileiros do PAZ AGORA -
www.pazagora.org

Para receber regularmente nossos informativos envie um e-mail para

paz-agora-br-subscribe@googlegroups.com

Nenhum comentário: